24.1.18

ir dormir agora. sobrou esse canto esburacado à margem de uma colina. essa cova discreta e úmida
com raízes protuberantes e cacos de vidro na terra
essa gruta pequena, de subúrbio, terreno baldio
- o que me resta pra descansar.

se bem que esqueci do que é feito o cansaço
- só sei o que é um corpo esgotado
- só sei que chega a hora preciso dormir

não me esgoto de verdade faz muito tempo,
ah quase esqueci o que significa.

um esgoto que transborda de virtudes
um vômito tão colorido, tão melódico

carne cortada por um motivo
bom

Nenhum comentário:

Postar um comentário